Análise Completa: iPhone XR – Monstrol!

0
78

iPhone XR é, supostamente, a opção “acessível” da Apple em sua linha de iPhones para este ano. O aparelho traz muitas características semelhantes ao iPhone XS, mas com algumas restrições para poder custar um pouco menos. O resultado final é não só um aparelho que custa menos caro, mas possivelmente a escolha mais interessante entre os três modelos de iPhone lançados este ano, independentemente do preço. Confira na análise!

{compare}Separe os produtos por ID e vírgula para comparar{/compare}
[ads2]

Design e Tela

O design é sempre um dos principais destaques para modelos novos do iPhone. Não que seja sempre inovador ou original, ainda mais este ano em que os modelos são apenas uma “revisão” do que foi inaugurado no ano passado, mas a qualidade e o capricho do acabamento não deixam de impressionar. As linhas arredondadas escondendo as marcas de emenda, a qualidade do alumínio na lateral e o vidro da traseira e tela do iPhone XR mostram claramente que temos um produto premium. Além disso, a versão que pegamos por aqui é em vermelho, e devo dizer que fiquei positivamente impressionado. 

Enquanto qualidade de fabricação é algo bastante objetivo, estética é um tanto subjetivo e certamente vai ter gente que não acha bonito um smartphone vermelho. Mas preciso mencionar que o tom e o brilho do vermelho usado no iPhone XR prenderam minha atenção, fazendo dele um produto não só bonito, mas também diferenciado e único.

A tela do smartphone também é muito competente, tendo uma qualidade comparável ao OLED mesmo sendo apenas LCD. O brilho é intenso e temos uma boa legibilidade mesmo em condições de luz intensa. Além disso, há um ótimo contraste de cores, que as deixam bem vivas e chamativas, uma característica que geralmente vemos apenas em OLED, mas que no iPhone XR foi conseguida no LCD.
[ads1]

Mas claro que não são tudo elogios. A tela em si, por mais que esteja acima da média para um LCD, ainda não chega na qualidade do OLED. Há uma distorção considerável da imagem quando olhamos em ângulos que não seja diretamente para o display e a resolução é apenas um pouco maior que HD, não chegando em FullHD. Para um smartphone não é nenhum absurdo que a sua pequena tela não seja FullHD, mas pra um aparelho que o preço sugerido começa em R$ 5.200 é impossível justificar essa economia na resolução do display, não faz sentido.

Há também o problema da câmera traseira protuberante. A Apple parece nem se preocupar mais em deixar a câmera completamente embutida no corpo do aparelho, mas isso não deixa de ser problemático. Ainda mais no iPhone XR, que não é um aparelho fino. O corpo dele é um tanto espesso, então fica ainda mais difícil ignorar o “calombo” da câmera, mesmo que seja pequeno. É suficiente pra deixar o smartphone meio “bambo” quando ele é apoiado na mesa.

Performance

Em termos de performance, não há do que reclamar do iPhone XR. Usando o mesmo processador A12 Bionic presente nas versões mais caras, iPhone XS e XS max, o XR consegue rodar qualquer aplicativo sem dificuldade, mesmo os jogos mais pesados, ricos em gráficos 3D. A experiência do uso é fluida e sem engasgos, principalmente levando em consideração que tanto o smartphone como o seu sistema operacional são feitos um pro outro, o que significa excelente otimização e um impacto positivo visível na usabilidade do smartphone.

O dispositivo não apresenta problema algum em ter vários apps abertos ao mesmo tempo, sendo inclusive capaz de saltar de um pro outro imediatamente e de maneira fluida, proporcionando realmente uma experiência tranquila em seu uso.O IPHONE XR RODA APPS PESADOS COMO PUBG E FORTNITE SEM DIFICULDADE

Como sempre, testamos os populares e pesados Fortnite e PUBG no smartphone, que rodaram sem nenhum problema. Mesmo com a qualidade no nível mais alto, os jogos mostraram fluidez com pouquíssimo engasgos. É realmente uma pena que não possamos aproveitar o nível alto das qualidades em uma resolução FullHD.

O processador também ajuda na eficiência energética da bateria nas funções da câmera, que vamos comentar a seguir.
[ads1]

Autonomia

O aparelho tem ótima autonomia, até um pouco acima da média para dispositivos topo de linha. Com um uso leve, não muito frequente, ele pode chegar a durar até um dia e meio, quem sabe dois dias fora da tomada. Num uso mais frequente, normal para a maioria dos usuários, ele deve chegar até o fim do dia com tranquilidade, sem sustos. Mesmo usando bastante é difícil que você não consiga ficar o dia todo com o iPhone XR sem precisar carregar, o que não é grande coisa em aparelhos intermediários ou de entrada, mas já é digno de destaque levando em conta seu segmento. 

O iPhone XR conta com um carregamento rápido eficiente, recarregando grande parte da sua bateria em pouco tempo. O dispositivo é compatível também com carregamento sem fio, mas, infelizmente não acompanha um carregador com a tecnologia, exigindo que o usuário compre um separadamente para aproveitar o recurso. O carregador sem fio disponível na própria loja da Apple é um modelo que sai pelo preço sugerido de R$ 799, mas o iPhone XR é compatível com qualquer carregador por indução, então não precisa comprar um tão caro assim.

Câmera

As câmeras do iPhone XR são excelentes, mas têm suas limitações. A câmera traseira conta com 12MP, que são suficientes para tirar fotos bonitas, com um ótimo balanço de cores e senso de profundidade. Mesmo no escuro, que costuma ser um desafio para qualquer smartphone, há uma grande riqueza de detalhes.

Deixo aqui um destaque para a nitidez de fotografias em movimento. Na foto abaixo infelizmente não consegui me aproximar o suficiente dos pássaros antes que um deles voasse, mas a câmera do iPhone XR foi capaz de capturar o instante do bater de asas sem borrar:

O aparelho também se destacou, e muito, com suas fotos no escuro. Em alguns casos, o tempo de exposição maior para captar mais luz causou alguns borrados nas fotos, mas ainda assim, o resultado está entre os melhores já testados por aqui:

ÓTIMAS CÂMERAS, MAS COM LIMITAÇÕES

A câmera tenta fazer tudo sozinha, no automático, o que é sempre vantajoso para usuários leigos, mas não oferece muitas opções para usuários mais avançados que gostam de personalizar mais suas fotos. Além disso, a câmera traseira é apenas grande angular, que é boa para fotos de longe ou fotos próximas estáticas, mas qualquer movimento em direção à câmera pode causar fortes distorções na imagem. [ads2] Quando isso é intencional, pode ter resultados legais, especialmente com pets, mas quando é sem querer, principalmente em pessoas, a foto pode sair bem bizarra. Repare como ficou meu braço na segunda foto:

Mesmo com apenas uma câmera traseira e uma frontal, o smartphone conta também com um competente efeito de retrato, também conhecido como bokeh. É possível escolher diferentes efeitos de iluminação antes de bater a foto e aplicar uns filtros depois pra suas selfies ganharem várias curtidas no Instagram. A desvantagem aqui é que o efeito de retrato do iPhone XR só reconhece pessoas para funcionar, não dá pra fazer esse efeito especial automaticamente em um objeto ou de um animal. Abaixo uma comparação entre dois efeitos de luminosidade do modo retrato:

O aparelho também filma com qualidade, em resoluções do HD ao 4K e com excelente estabilização óptica, um recurso bastante importante para filmar. Ele traz dois dos efeitos mais usados em filmagens atualmente, que é o time-lapse e a câmera lenta, sendo que na lenta ele chega a gravar até com 240fps, um bom número, mas não está entre os maiores do segmento.

Recursos e Extras

Levando em conta o segmento de preço do iPhone XR, até que ele não conta com muitos extras. O aparelho conta com o mesmo Face ID, que fez sua estreia no iPhone X, e a tecnologia continua rápida e confiável, funcionando em qualquer situação de luminosidade e em diversos ângulos inclusive.PELO PREÇO QUE COBRA, O IPHONE XR BEM QUE PODIA TER MAIS RECURSOS DIFERENTES

A assistente digital da Apple, a Siri, está presente também no iPhone XR, como já seria de se esperar. Ela traz funções que toda assistente digital tem, como a possibilidade de criar lembretes e fazer buscas atendendo a comandos de voz, por exemplo. A assistente tem um bom entendimento do português e até ajuda bastante, mas em muitos casos ela serve mais como um atalho de buscas na internet do que realmente uma assistência inteligente.

Conclusão

O iPhone XR é um excelente smartphone, como todo iPhone. Ele tem uma bonita tela muito acima da média dos LCDs e uma câmera competente que tira fotos de ótima qualidade sem dificuldade. O aparelho é bom o suficiente para ter um preço acima da média e estar entre outros competidores do concorrido segmento high-end. Mas ele definitivamente não é bom o suficiente para custar mais do que todos os outros concorrentes. Atualmente não é difícil encontrar um Galaxy Note 9, por exemplo, por valores abaixo dos R$ 4.000 e, por melhor que o iPhone XR seja, o Note 9 entrega muito mais recursos e uma tela bem mais bonita aos seus usuários.Notas: iPhone XrDesign9,0Tela9,0Performance10,0Autonomia8,5Câmera9,0Preço4,0

A tela do iPhone XR não chega a ser FullHD, suas câmeras têm muitas limitações para quem gosta de mexer mais nas configurações das fotos e ele não conta com muitos recursos extras quando levamos em conta seu segmento.

Reitero que o este um ótimo aparelho, mas, pelo preço oficial que a Apple espera que você pague nele, fica muito difícil de recomendar.Pra quem realmente faz questão de ter um dispositivo iOS dos mais novos, minha sugestão seria procurar alguma promoção ou dar um jeito de comprar lá fora. Não consigo encontrar justificativa para investir um valor que comece nos R$ 5.200 neste smartphone.

NOTA

9,0

PRÓS

  •  Design bonito e diferenciado
  •  Ótima qualidade de construção
  •  Performance excelente e confiável
  •  Câmera acima da média em diferentes condições de luz

CONTRAS

  •  Câmera traseira protuberante
  •  Poucas configurações para fotos
  •  Tela LCD sem resolução FullHD
  •  Exageradamente caro