Estilista Kansai Yamamoto, famoso pelos figurinos de David Bowie, morre aos 76 anos

Yamamoto foi o responsável pelas roupas usadas por Bowie nas turnês Ziggy Stardust e Aladdin Sane

Estilista Kansai Yamamoto, famoso pelos figurinos de David Bowie, morre aos 76 anos
O designer japonês Kansai Yamamoto, conhecido por ser o responsável pelo figurino do cantor David Bowie, morreu aos 76 anos depois de ser diagnosticado com leucemia mielóide aguda (LMA), informou nesta segunda-feira (27) sua filha, a atriz Mirai Yamamoto. “Em 21 de julho, meu pai, Kansai Yamamoto, faleceu aos 76 anos. Ele deixou este mundo em paz, cercado por seus entes queridos”, relatou Mirai Yamamoto através de uma publicação em seu perfil do Instagram, onde se despediu de seu pai. Kansai Yamamoto nasceu na cidade de Yokohama, no sul de Tóquio, em 1944, mas foi criado na cidade de Gifu, no centro-oeste do país. Ele estudou engenharia civil e inglês na Universidade Nihon, na capital, e foi discípulo de designers renomados como Junko Koshino. Em 1971, aos 27 anos, ele se tornou o primeiro japonês a fazer um desfile de moda em Londres e quatro anos mais tarde, estreou em Paris. A fama internacional de Yamamoto aumentaria depois que ele se tornasse amigo de Bowie, para quem projetaria algumas de suas roupas mais memoráveis durante as turnês Ziggy Stardust e Aladdin Sane, na década de 1970, obras que lhe trouxeram grande popularidade. Ele também vestiu outros artistas como Elton John e Stevie Wonder. Leia também Após citar divórcio, Kanye West pede desculpas a Kim Kardashian: 'Sei que te machuquei' Di Ferrero relembra sintomas do coronavírus: 'Não conseguia subir escada' Álvaro Morte posta foto nos bastidores da 5ª temporada de 'La Casa de Papel' Os trabalhos de Yamamoto caracterizam-se pela mistura de elementos orientais tradicionais (altamente influenciados pelo teatro kabuki japonês) e por um caráter marcadamente excêntrico e vanguardista. Kansai Yamamoto continuou trabalhando até ter sido diagnosticado com leucemia mielóide aguda em fevereiro, quando foi hospitalizado. “Aos meus olhos, meu pai não era apenas a alma eclética e energética que conhecia o mundo, mas alguém que também era atencioso, gentil e atencioso. Ele via desafios como oportunidades para o autodesenvolvimento e sempre acreditava em mais dias brilhantes para o futuro”, escreveu a filha em sua mensagem de despedida. Mirai Yamamoto também agradeceu a todos que “tocaram” a vida de seu pai: “Sem você, o legado dele não existiria”. *Com EFE