Malware FinSpy tem espionado WhatsApp no Android e IOS

Na quinta feira (11), noticiamos aqui no Techsafira um artigo sobre um novo malware descoberto por pesquisadores e batizado de FinSpy.  Na ocasião relatamos que o mesmo representaria extrema periculosidade para dispositivos Android e IOS, Pois Bem… hoje (13) especialistas da área de segurança virtual, confirmaram que este malware vem já ha algum tempo espionando dados e conversas dentro da rede social whatsap, principalmente em aparelhos que rodam alguma versão dos sistemas operacionais Android e IOS.

Segundo o site de tecnologia Olhar digital, Se concretiza a afirmação de que Novas funções deste Malware permitem que o mesmo monitore e ate mesmo desvie dados do mensageiro WhatsApp Nyn (popularmente conhecido como Whatsap). O site de noticias ainda afirma que, este malware permite que seus operadores alterem o comportamento de cada recurso malicioso para atingir um alvo específico ou um grupo de alvos.

O malware permite ainda desviar dados confidenciais aos invasores, como localização GPS, mensagens, imagens, chamadas entre outros. Para piorar, agora o malware tem versões funcionais tanto para iOS quanto para Android.

Especula-se que o novo Malware FinSpy, seja capaz ate mesmo de interceptar conversas de outros mensageiros como Telegram, Snapchat, Messenger, Goopag,  Instagram e Twitter.

As ultimas versões  descobertas do malware elevam muito o grau de espionagem a serviços de mensagens considerados “seguros”, como o Telegram, Signal ou Threema.

Alguns inclusive conseguem de maneira extremamente silenciosa  e rápida mascarar seus rastros, dificultando muito seu combate por serviços de segurança.
Uma das versões  do Malware direcionada a aparelhos da apple com IOS 11 ou versões anteriores por exemplo,  consegue com facilidade ocultar o jailbreak (o hack na raiz do sistema) em Iphones.

Ja uma das versões para aparelhos Android, possui um sistema interno que dá acesso praticamente ilimitado a quase a todos os arquivos e comandos do dispositivo.

Como ja noticiamos anteriormente aqui no Portal Techsafira, a infecção por este Malware acontece de 2 maneiras: quando os invasores obtêm acesso físico ao dispositivo Android ou iOS desejado que já esteja desbloqueado. Caso contrário, é necessário recorrer a outros métodos de infecção remotas, como envio de mensagens SMS, e-mail e notificações. Segundo a pesquisa da empresa, dezenas de dispositivos móveis foram infectados no ano passado

Para evitar ser vítima do FinSpy, os especialistas da Kaspersky aconselham:

  • Não deixe seu smartphone ou tablet desbloqueado e certifique-se de que ninguém possa ver sua senha ao acessá-lo;
  • Não faça o jailbreak nem o root do dispositivo, pois isso facilitará o trabalho do invasor;
  • Instale apenas aplicativos móveis em lojas de aplicativos oficiais, como Google Play e App Store;
  • Não clique em links suspeitos, principalmente aqueles recebidos de desconhecidos;
  • Nas configurações do seu dispositivo, bloqueie a instalação de programas de fontes desconhecidas;
  • Evite divulgar a senha de seu dispositivo móvel, mesmo com alguém em quem você confia;
  • Nunca armazene arquivos ou aplicativos desconhecidos em seu dispositivo, pois eles podem comprometer sua privacidade;

Veja também; Review Completo do OnePlus 7 (2019)

About ƞāƞĐѲ ร૮α૨ρα°

Administrador, Locutor e Amante de Tecnologia, Nando é o cabeça por trás do Techsafira.