Windows 10 ganhará o kernel Linux mais Parrudo da atualidade

O sistema da microsoft receberá o kernel Linux mais atual, compatível com dezenas de distros linux.

0
58

Recentemente, nós do grupo Techsafira começamos abordar em nosso “portal”, artigos sobre o mundo linux, com a ideia de trazer esse mundo tão incrível e ainda tão pouco conhecido pelos usuários finais dos desktops domésticos.
Hoje pela manhã fomos pegos com uma surpresa muito agradável em relação ao kernel linux, é que a gigante Microsoft decidiu dar o braço a torcer e divulgou que irá trazer o kernel linux mais atual em breve no seu carro chefe atual: O sistema operacional Windows 10.
Neste artigo, iremos abordar um pouco sobre as primeiras informações dessa novidade que concerteza irá revolucionar o mundo da tecnologia, confira abaixo todos os detalhes!

Windows 10 vai ganhar uma versão mais completa e atual do kernel Linux para acelerar o desempenho e reduzir o consumo de memória: o WSL2 (Subsistema do Windows para Linux 2) será liberado para testes em junho e poderá ser usado com praticamente qualquer distribuição do sistema, incluindo Ubuntu, Debian e Fedora.

Segundo o site americano Ars Technica, a Microsoft atualmente usa um kernel próprio que traduz as APIs do Linux para APIs do Windows. Isso impede os desenvolvedores de usarem drivers do Linux, em particular drivers de sistema de arquivos.

Além disso, o desempenho na escrita e leitura de dados é até 20 vezes mais lento que no kernel Linux real, porque o sistema de arquivos é uma camada por cima do NTFS do Windows.

O suporte será de longo prazo :s2

Tudo isso vai mudar com o WSL2: ele vai rodar um kernel Linux em uma máquina virtual que consome poucos recursos. O núcleo do sistema será adaptado para funcionar no Windows, oferecendo inicialização mais rápida e suporte reduzido a hardware (porque isso ficará a cargo do próprio Windows).

Como o kernel Linux é publicado sob a licença de código aberto GNU GPL (General Public License), a Microsoft é obrigada a publicar quaisquer mudanças feitas no código, e ela fará exatamente isso. Todos os patches e modificações que ela realizar no kernel serão disponibilizadas ao público também sob a licença GPL.

Assim como antes, o Windows 10 dará apenas a base para que o desenvolvedor instale sua distribuição Linux preferida através da Microsoft Store: há a opção do Ubuntu, OpenSUSE, SLES (SUSE Linux Enterprise Server), Kali e Debian. Também é possível usar uma ferramenta para instalar outras variantes.
O WSL2 será inicialmente baseado no kernel 4.19, versão estável mais recente do Linux com suporte de longo prazo, ou LTS. (Já existem as versões 5.0 e 5.1, mas elas devem receber suporte por menos de um ano.) O plano da Microsoft é sempre atualizar seu subsistema Linux para a versão LTS mais recente e com mais novidades.
A primeira prévia do WSL2 deve ser lançada em junho para usuários no programa Insider do Windows 10.

“E ai? o que vc acha da Gigantes do mercado está trazendo essa nova versão atualizado do kernel do sistema do pinguim para o windows 10?, não deixe de comentar e de acompanhar nossos artigos diários!” :Y